SEÇÃO Estudos Bíblicos
CATEGORIA Discipulado    -
     Terça, 2 de Setembro de 2014

Estudos Bíblicos      Discipulado       -

O QUE SIGNIFICA ADORAÇÃO?

Publicado em 11/25/2002

Pr. José de Anchieta Xavier Batista - Igreja Evangélica Batista de João Pessoa/PB e-mail: joseb@educ.pb.gov.br

Em muitas igrejas contemporâneas, existe um caos na adoração. A tragédia é tão grande que poucos crentes examinam as Escrituras para encontrar seus preceitos sobre este assunto. Alguns dizem: "Isto parece adoração"; ou: "Isto não é adoração"; ou. "Posso adorar a Deus com esta forma de culto". Entretanto, tais pessoas estão fazendo um julgamento completamente subjetivo quanto à maneira apropriada de adorarmos a Deus. Mesmo aqueles que examinam as Escrituras freqüentemente já decidiram que tipo de adoração acham adequada e buscam as Escrituras apenas para encontrar textos que apoiam seu ponto de vista. Nesse artigo, consideraremos o que realmente é adoração e como devemos adorar a Deus de uma maneira que O agrade.

O QUE É ADORAÇÃO?

A primeira coisa a determinar é o significado da palavra "adoração". Muitos têm sua própria idéia a respeito do que ela denota; mas precisamos deixar a Bíblia definir o conceito deste vocábulo. Ela o faz de maneira bem específica.

À medida que examinamos as Escrituras, ficamos surpresos com a maneira como elas empregam a palavra "adoração". A Bíblia está cheia de versículos que vinculam a idéia de adorar à de prostrar-se ou ajoelhar-se diante de Deus. A palavra hebraica Hitawa significa prostrar-se ou curvar-se. Quando examinamos a Bíblia, descobrimos muitos exemplos; "E, imediatamente, curvando-se Moisés para a terra, o adorou" (Êx 34.8); "Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR, que nos criou" (SI 95.6); "Todos os filhos de Israel, vendo descer o fogo e a glória do SENHOR sobre a casa, se encurvaram com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram, e louvaram o SENHOR, porque é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre" (2 Cr 7.3); "Os vinte e quatro anciãos prostrar-se-ão diante daquele que se encontra sentado no trono, adorarão o que vive pelos séculos dos séculos e depositarão as suas coroas diante do trono" (Ap 4.10).

As expressões "encurvaram com o rosto em terra" ou "curvar-se para a terra" está freqüentemente associada à adoração a Deus. Isto não significa que devemos encurvar-nos com o rosto em terra cada vez que adoramos a Deus ou mesmo que isto sempre acontecia em todos atos de adoração mencionados na Bíblia. Essa- é uma atitude simbólica; por esta razão, é importante indagarmos o que significa e qual seu propósito.

Essa atitude expressa mais do que uma demonstração de amor por alguém. Se você ama seu esposo ou sua esposa, não se prostra diante dele (a) ou curvarse com o rosto em terra. Ora, a atitude de prostrar-se significa mais do que respeito. Entretanto, por mais que respeite seus superiores no trabalho, você não se lança ao chão diante deles. Prostrar-se diante de alguém significa reconhecê-lo como seu senhor. Você é servo dele, e ele é seu senhor. Ele dá as ordens, e você tem de obedecê-Ias.

SERVIÇO

Isto nos leva ao segundo aspecto de adoração encontrado na Bíblia - uma associação entre adorar e servir. Tudo que somos e possuímos pertence a Deus; por conseguinte, somos servos dEle. Um exemplo deste conceito achase em Mateus 4.10, que relata a ocasião em que Jesus foi tentado: "Então, disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás" (ARC). Parece, então, que adorar a Deus de maneira bíblica implica em que reconhecemos ser Ele o nosso Senhor e que temos de servi-Lo em nossas vidas. Em resumo, adoração bíblica envolve tanto as palavras quanto a vida. Se quiséssemos uma breve definição de adorar poderíamos dizer: "Adorar a Deus é reconhecê-Lo como nosso Senhor, tanto nas palavras quanto nos atos.

SENHOR DE NOSSA VIDA

Isto suscita um interessante detalhe. Existem aqueles que gostariam de fazer da adoração algo puramente intelectual. Mas adoração envolve mais do que palavras e pensamentos; envolve todo o nosso ser, nossas atitudes. Por exemplo, fazer uma contribuição financeira é um ato de adoração, embora nenhuma palavra seja pronunciada por aquele que contribuiu. Ao invés de utilizar palavras, ele está fazendo uma declaração por meio de seus atos. Está dizendo: "Deus é o Senhor do meu bolso, bem como de outros aspectos de minha vida. Ele é o Senhor do meu dinheiro e dos meus bens".

Outro exemplo das Escrituras encontra-se em Apocalipse 4.10, citado anteriormente: "Os vinte e quatro anciãos prostrar-se-ão diante daquele que se encontra sentado no trono, adorarão o que vive pelos séculos dos séculos e depositarão as suas coroas diante do trono, proclamando: Tu és digno, Senhor e Deus nosso". O que significa a atitude dos anciãos depositarem suas coroas diante do trono? O fato de que eles tinham coroas indica que possuíam alguma autoridade pessoal. Mas o depositarem suas coroas diante do Senhor declara simbolicamente: "Tu és o Rei dos Reis; toda a nossa autoridade submetemos a Ti, pois Tua autoridade é superior". Portanto, a adoração deles, nesta ocasião, pelo menos envolvia uma ação que transmitia um significado específico. Um exemplo ainda mais significativo encontramos em Maria, a que ungiu os pés de Cristo com precioso bálsamo, enxugando-os com seus cabelos. Ela não pronunciou qualquer palavra, mas sem dúvida aquele foi um ato de adoração.

PALAVRAS SÃO INSUFICIENTES

Adoração envolve mais do que palavras e pensamentos; envolve todo o nosso ser, nossas atitudes.

De fato, a adoração que consiste apenas de palavras é algo abominável a Deus. Em Isaías 29.13, Ele afirma: "Este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens". Nossa adoração formal aos domingos é uma mentira, se Deus não é verdadeiramente o nosso Senhor durante o restante da semana. Em resumo, a Bíblia sempre utiliza o vocábulo "adoração" no contexto de prostrar-se diante de Deus, quer literal, quer simbolicamente. A adoração bíblica não é apresentada como algo apenas intelectual ou verbal, mas como uma atitude de todo o nosso ser. Pode não envolver palavras, mas sempre tem o significado de exaltar a Deus como Senhor.

LOUVOR: OUTRO LADO DA MOEDA

Hoje costumamos utilizar a palavra adoração para abranger tudo que ocorre nos cultos públicos. Conforme já vimos, a Bíblia a emprega de maneira bem mais específica, porém ela também utiliza outros vocábulos, dentre estes o mais comum é "louvor". Se adoração transmite a idéia de nos prostrarmos ou nos curvarmos diante de Deus, louvor fala de nos levantarmos perante Ele. Quando louvamos, erguemos nossas cabeças e cantamos ou damos graças a Deus por aquilo que Ele é e tem feito.

Podemos encontrar essas duas idéias unidas no mesmo versículo: "E todo o povo respondeu: Amém! Amém! E, levantando as mãos, inclinaram-se e adoraram o SENHOR, com o rosto em terra" (Ne 8.6). Observe que eles louvaram erguendo suas mãos e proclamando o "amém"; e adoraram inclinando-se com o rosto em terra. Em 2 Crônicas 7.3, essas duas idéias estão apresentadas na ordem inversa: "Os filhos de Israel... se encurvaram com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram, e louvaram o SENHOR, porque é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre".

MÚSICA E CÂNTICOS

Em nossos dias, o louvor está associado à música e aos cânticos. Às vezes, nas Escrituras o louvor é algo barulhento, envolvendo freqüentemente o uso de instrumentos como uma parte importante.

1 Crônicas 23.5 declara: "Quatro mil porteiros e quatro mil para louvarem o SENHOR com os instrumentos que Davi fez para esse mister". Também lemos em 2 Crônicas 30.21: "Os levitas e os sacerdotes louvaram ao SENHOR de dia em dia, com instrumentos que tocaram fortemente em honra ao SENHOR". A idéia de louvar a Deus erguendo a voz e utilizando instrumentos para chamar atenção ao que Ele havia realizado era urna parte central da adoração do Antigo Testamento.

Embora não haja menção de instrumentos musicais na adoração do Novo Testamento, podemos encontrar ali a mesma idéia de vozes sendo erguidas em louvor e oração a Deus. Por exemplo, em Atos 4.24, os crentes reunidos, "unânimes, levantaram a voz a Deus e disseram: Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há". E o apóstolo Paulo instruiu os crentes de Colossos a ensinarem e aconselharem uns aos outros "com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração" (Cl 3.16).

Portanto, adoração, de acordo com as Escrituras, significa prostrarmo-nos e reconhecermos o senhorio de Deus, enquanto louvor transmite a idéia de levantar nossas cabeças a Deus, proclamando alegremente quem Ele é e o que tem feito por nós.

A Palavra e o Espírito

Em algum lugar do passado a igreja foi incentivada a silenciosamente divorciar-se da Palavra e do Espírito. Os divórcios são dolorosos, tanto para os filhos como para os pais. Um dos pais geralmente fica com a guarda dos filhos, e o outro só pode vê-los esporadicamente. Isso parte o coração dos pais, e para as crianças geralmente é pior. De forma semelhante, muitos na igreja de hoje se contentam em viver com somente um dos pais. Vivem com a Palavra, e ao Espírito só são permitidas visitas esporádicas. Ele só pode ver e tocar seus filhos de vez em quando. Alguns de seus filhos nem o reconhecem mais. Da mesma forma, outros na igreja vivem somente com o Espírito e permitem que a Palavra os visite só de vez em quando. O Espírito não quer criar os filhos sem a Palavra. Ele sabe que sem a Palavra os filhos se tornam desregrados, e às vezes fogem à boa conduta.

Então a igreja se tornou uma família dividida, crescendo com pais separados. Um grupo de filhos se orgulha de sua intimidade com a Palavra, o outro de suas experiências com o Espírito. Cada um se acha melhor do que o outro.

Os pais estão com o coração partido. Porque, diferentemente de muitos divórcios, não escolheram divorciar-se. Seus filhos o fizeram. E tanto a Palavra como o Espírito tiveram de honrar e suportar tal decisão.

Neste meio tempo, a igreja acaba perdendo a sua essência e a sua missão principal, que é a de proclamar pelo poder do Espírito (At 1.8) a Palavra de Deus que é viva e eficaz (Hb 4.12) a um mundo destituído de salvação (Rm3.23).

"...Errais não conhecendo as escrituras (Palavra), nem o poder (Espírito) de Deus" Mateus 22.29

O Crente x O Discípulo

Todo discípulo é um crente, mas nem todo crente é um discípulo. Sabe porquê?

1) O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.

2) O crente luta por crescer; o discípulo luta crescendo para reproduzir-se.

3) O crente se ganha; o discípulo se faz.

4) O crente depende dos afagos de seu pastor; o discípulo está determinado a servir a Deus.

5) O crente gosta de elogios; o discípulo do sacrifício vivo, santo e agradável a Deus

6) O crente entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida, pois entende que tudo deve ser para honra e glória de Deus e que ele não pertence a si mesmo.

7) O crente cai facilmente na rotina; o discípulo é um revolucionário.

8) O crente precisa ser sempre estimulado; o discípulo procura estimular os outros.

9) O crente espera que alguém lhe diga o que fazer; o discípulo é solícito em assumir responsabilidades. Quando há qualquer programação na igreja ele é o primeiro a se oferecer.

10) O crente reclama e murmura de tudo; o discípulo obedece e nega-se a si mesmo.

11) O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.

12) O crente exige que os outros o visitem; o discípulo visita.

13) O crente busca na palavra promessas para a sua vida; o discípulo vive confiando só nas promessas da Palavra de Deus.

14) O crente pensa em si mesmo; o discípulo pensa nos outros.

15) O crente se senta para adorar; o discípulo anda adorando.

16) O crente pertence a uma instituição; o discípulo é uma instituição em si mesmo, pois sabe da responsabilidade que tem.

17) Para o crente, a habitação do Espírito Santo em si é sua meta; para o discípulo, é meio para alcançar a meta de ser testemunha viva de Cristo a toda criatura.

18) O crente vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.

19) Os crentes aumentam a comunidade; os discípulos aumentam as comunidades.

20) Os crentes foram transformados pelo mundo; os discípulos transformaram, transformam e transformarão o mundo.

21) Os crentes esperam milagres e bênçãos; os discípulos os fazem, porque sabem da responsabilidade de serem bênçãos

22) O crente velho é problema para a igreja; o discípulo idoso é problema para o reino das trevas.

23) Os crentes se destacam construindo templos; os discípulos se fazem para conquistar o mundo.

24) Os crentes são fortes soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores.

25) O crente cuida das estacas de sua tenda; o discípulo desbrava e aumenta o seu território.

26) O crente se habitua e cria modelos; o discípulo rompe com os velhos moldes.

27) O crente sonha com a igreja ideal; o discípulo se entrega para fazer uma igreja real.

28) A meta do crente é ir para o Céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o Céu.

29) O crente quando "amadurece" finalmente é um "discípulo"; o discípulo maduro assume os ministérios para o Corpo, e saem para fazerem novos discípulos.

30) O crente necessita de festas para estar alegre; o discípulo vive em festa porque é alegre.

31) O crente espera um avivamento; O discípulo é parte dele.

32) O crente agoniza sem nunca morrer; o discípulo morre e ressuscita para dar vida a outros.

33) O crente longe de sua congregação lamenta por não estar em seu ambiente; o discípulo cria um ambiente para formar uma congregação.

34) Ao crente se promete uma almofada; ao discípulo se entrega uma cruz.

35) O crente é sócio; o discípulo é servo;

36) O crente cai nas ciladas do diabo; o discípulo as supera e não se deixa confundir.

37) O crente é espiga murcha; o discípulo é grão que gera espigas saudáveis.

38) O crente responde talvez, não tenho tempo, hoje não, estou muito ocupado... o discípulo responde eis-me aqui.

39) O crente preocupa-se só em pregar o evangelho trazendo pessoas para a igreja; o discípulo sai, prega e faz outros discípulos.

40) O crente espera recompensa para dar; o discípulo é recompensado porque dá, porque sabe ser uma bênção onde chega.

41) O crente é pastoreado como ovelha. O discípulo apascenta os cordeiros ajudando o seu pastor.

42) O crente se retira quando incomodado pelos irmãos e pelas pessoas; o discípulo expulsa quem realmente quer incomodá-lo, os demônios. Pois sabe que sua luta não é contra carne e sangue.

43) O crente só pede que os outros orem por ele; o discípulo ora pelos outros.

44) Os crentes se reúnem para buscar a presença do Senhor; o discípulo carrega a Sua presença através do Espírito Santo.

45) Ao crente é pregada somente a salvação pelo Sangue de Jesus; O discípulo sua postura de embaixador e cooperados de Deus e anuncia às potestades do ar a vitória de Cristo sobre elas, para a Glória de Deus.

46) O crente segue tentando limpar-se para ser digno de Deus; o discípulo não se olha mais e faz a obra na fé de que Cristo já o limpou.

47) O crente espera que alguém lhe interprete as escrituras e procura adapta-la so seu ponto de vista; o discípulo lê a Palavra e interpreta-a sob a orientação do Espírito Santo conhecendo a voz de seu Senhor e testemunhando dEle.

48) O crente não se relaciona com membros de outras igrejas; o discípulo ama a todos pois isto é uma ordem de Deus, e só assim o mundo o reconhecerá como discípulo de Jesus.

49) O crente só procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o discípulo ora a Deus, lê a Palavra e em fé toma a decisão.

50) O crente espera que o mundo melhore; o discípulo sabe que não é deste mundo e espera o encontro com seu Senhor.

O Sofrimento de Jesus na Cruz A Crucificação

Sou um cirurgião, e dou aulas há algum tempo. Por treze anos vivi em companhia de cadáveres e durante a minha carreira estudei anatomia a fundo. Posso portanto escrever sem presunção a respeito de morte como aquela. "Jesus entrou em agonia no Getsemani e seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra". "E, posto em agonia, orava mais intensamente.

E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão." (LC 22:44).

O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas. E o faz com a precisão de um clínico.

O suar sangue, ou "hematidrose" (Excreção de suor sanguinolento), é um fenômeno raríssimo. É produzido em condições excepcionais: para provocá-lo é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande medo.

O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra.

Conhecemos a farsa do processo preparado pelo Sinédrio hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede, e então ordena a flagelação de Jesus.

Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre as quais são fixadas bolinhas de chumbo e de pequenos ossos.

Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura. Golpeiam com chibatadas a pele, já alterada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra. A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.

Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que os de acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar (os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo).

Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão feroz, o entrega para ser crucificado. Colocam sobre os ombros de Jesus o grande braço horizontal da Cruz; pesa uns cinqüenta quilos. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário.

Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheias de pedregulhos. Os soldados o puxam com as cordas. O percurso, é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após o outro, freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas. Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega, e lhe esfola o dorso.

Sobre o Calvário tem início a crucificação. Os carrascos despojam o condenado, mas a sua túnica está colada nas chagas e tirá-la produz dor atroz. Quem já tirou uma atadura de gaze de uma grande ferida percebe do que se trata.

Cada fio de tecido adere à carne viva: ao levarem a túnica, se laceram as terminações nervosas postas em descoberto pelas chagas. Os carrascos dão um puxão violento. Há um risco de toda aquela dor provocar uma síncope (Perda temporária de consciência devida a má perfusão (Passagem de líquido (inclusive sangue) através dum órgão) sanguínea encefálica, e que pode ser em razão de causas diversas), mas ainda não é o fim. O sangue começa a escorrer. Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam (ENCHEM) de pó e pedregulhos. Depositam-no sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas. Com uma broca, é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos. Os carrascos pegam um prego (um longo prego pontudo e quadrado), apoiam-no sobre o pulso de Jesus, com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira.

Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente. O nervo mediano foi lesado. Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado; uma dor lancinante (Muito doloroso; pungente, aflitivo), agudíssima, que se difundiu pelos dedos, e espalhou-se pelos ombros, atingindo o cérebro. A dor mais insuportável que um homem pode provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos: provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus não.

O nervo é destruído só em parte: a lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo se esticará fortemente como uma corda de violino esticada sobre a cravelha. A cada solavanco, a cada movimento, vibrará despertando dores dilacerantes. Um suplício que durará três horas. O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; conseqüentemente fazendo-o tombar para trás, o encostam na estaca vertical. Depois rapidamente encaixam o braço horizontal da cruz sobre a estaca vertical. Os ombros da vítima esfregam dolorosamente sobre a madeira áspera. As pontas cortantes da grande coroa de espinhos penetram o crânio. A cabeça de Jesus inclina-se para frente, uma vez que o diâmetro da coroa o impede de apoiar-se na madeira.

Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudas de dor. Pregam-lhe os pés. Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior. Seu corpo é uma máscara de sangue. A boca está semi-aberta e o lábio inferior começa a pender.

A garganta, seca, lhe queima, mas ele não pode engolir. Tem sede. Um soldado lhe estende sobre a ponta de uma vara, uma esponja embebida em bebida ácida, em uso entre os militares. Tudo aquilo é uma tortura atroz. Um estranho fenômeno se produz no corpo de Jesus. Os músculos dos braços se enrijecem em uma contração que vai se acentuando: os deltóides (Músculo triangular que recobre a articulação do ombro), os bíceps esticados e levantados, os dedos, se curvam. É como acontece a alguém ferido de tétano. A isto que os médicos chamam tetania, quando os sintomas se generalizam: os músculos do abdômen se enrijecem em ondas imóveis, em seguida aqueles entre as costelas, os do pescoço, e os respiratórios. A respiração se faz, pouco a pouco mais curta. O ar entra com um sibilo (silvo, zumbido, assobio), mas não consegue mais sair. Jesus respira com o ápice dos pulmões. Tem sede de ar: como um asmático em plena crise, seu rosto pálido pouco a pouco se torna vermelho, depois se transforma num violeta purpúreo e enfim em cianítico.

Jesus é envolvido pela asfixia. Os pulmões cheios de ar não podem mais esvaziar-se. A fronte está impregnada de suor, os olhos saem fora de órbita. Mas o que acontece? Lentamente com um esforço sobre-humano, Jesus toma um ponto de apoio sobre o prego dos pés. Esforça-se a pequenos golpes, se eleva aliviando a tração dos braços.

Os músculos do tórax se distendem. A respiração torna-se mais ampla e profunda, os pulmões se esvaziam e o rosto recupera a palidez inicial. Por que este esforço? Porque Jesus quer falar: "Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem".

Logo em seguida o corpo começa afrouxar-se de novo, e a asfixia recomeça. Foram transmitidas sete frases pronunciadas por ele na cruz: cada vez que quer falar, deverá elevar-se tendo como apoio o prego dos pés. Inimaginável!

Atraídas pelo sangue que ainda escorre e pelo coagulado, enxames de moscas zunem ao redor do seu corpo, mas ele não pode enxotá-las. Pouco depois o céu escurece, o sol se esconde: de repente a temperatura diminui. Logo serão três da tarde, depois de uma tortura que dura três horas. Todas as suas dores, a sede, as cãibras, a asfixia, o latejar dos nervos medianos, lhe arrancam um lamento: "Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?".

Jesus grita: "Tudo está consumado!". Em seguida num grande brado diz: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". E morre. Em meu lugar e no seu. Dr. Barbet, médico francês; colaboração: Pastor Celso Augusto Saraiva Se a sua visão não for ganhar almas. você está fora da visão de Deus Obediência à palavra - O melhor caminho

Josué 7:1 "Prevaricaram os filhos de Israel nas cousas condenadas, porque Acã, filho de Carmi, filho de Zabdi, filho de Zera, da tribo de Judá, tomou das cousas condenadas. A ira do Senhor se ascendeu contra os filhos de Israel." (Jos. 7:1)

Eles haviam acabado de ter uma vitória, de vencer o inimigo, de ver a manifestação do poder de Deus. Mas, os filhos de Israel foram infiéis ao Senhor, desobedeceram uma ordem clara de Deus, fizeram algo que entristeceu ao Senhor. E a Bíblia diz que a ira do Senhor se ascendeu contra o povo.

Na verdade, o povo no geral não estava sabendo que havia um pecado escondido na congregação; eles não sabiam de nada, e experimentaram um derrota por causa disto.

Dos versículos 2 em diante a Bíblia diz que Josué enviou de Jericó alguns homens para expiar a terra de Ai, eles foram e quando voltaram para Josué disseram: - Olha meu senhor não precisa nem mandar muita gente porque são poucos os habitantes daquela cidade, dois ou três mil homens serão suficientes para derrotar aquele povo, não precisa cansar todo o exército, mande apenas uns dois mil soldados e nós vamos obter a vitória.

A Bíblia diz que Josué não consultou a Deus. Ele enviou três mil homens para aquela cidade e aqueles três mil homens foram feridos e fugiram diante dos homens de Ai, os homens de Ai feriram uns 36 homens e mataram 36 homens, eles perseguiram o povo de Deus e os derrotou na descida e por isso, o coração do povo se derreteu e se transformou em água, se tornou como água.

A derrota veio porque havia pecado escondido. Esta é uma palavra de advertência para muitas pessoas. Se você freqüenta um ministério ou se você sabe de um ministério que muitas vezes está em decadência é hora de pararem, observarem e descobrirem porque aquilo está acontecendo; porque que a derrota está vindo sobre ele. Uma pessoa pode estar dentro da igreja mas é uma pessoa derrotada, a derrota vem continuamente sobre ela e ela não sabe o porquê mas, você deveria orar e consultar a Deus. Talvez, haja pecado escondido em algum lugar, ou alguma coisa que você tem feito tem entristecido ao Senhor e trazido a ira de Deus. Você luta, mas perde a batalha e pensa: - Bom, eu vou lutar e vou conseguir a vitória.

Na verdade, o inimigo é pequeno mas muitas vezes a derrota vem sobre a sua vida e você não sabe o porquê. Quem sabe, financeiramente, as coisas não estão indo muito bem, ou em sua casa as coisas não andam bem, seus planos, seus negócios não estejam funcionando lá muito bem. Não quero afirmar que sempre é assim, mas, muito provavelmente, pode ser que haja pecado lá no campo, escondido.

Eles não sabiam disto, Israel foi para a luta pensando: - Vai ser moleza, o inimigo vai correr. Acabamos de ver a cidade de Jericó cair por terra; em suas largas muralhas passavam três carruagens, uma ao lado da outra, uma muralha forte, e nós vimos Deus fazer um milagre ali. Esta cidadezinha de Ai vai ser tranqüilo, mande dois ou três mil homens.

Mas eles passaram vergonha. Fugiram do inimigo que os perseguiu, foram derrotados, 36 homens foram mortos no campo de batalha, foram feridos pelas costas porque estavam correndo do inimigo, talvez não tivessem tido tempo para reagir. Eles foram derrotados diante de uma cidade que não era considerada nada, porque havia pecado escondido no campo de Israel, e Deus não pode agir na vida das pessoas quando há um pecado escondido em seus corações.

Muitas vezes, a tragédia vem sobre a vida das pessoas porque elas permitem que o pecado comece a entrar em suas casas e não percebem que a causa da derrota é porque estão andando em um caminho errado. A derrota chega e elas perguntam à Deus: - Deus, eu não consigo entender porque as coisas acontecem desta maneira?

Trinta e seis famílias ficaram sem pai. Talvez 36 casas com filhos e crianças, os melhores homens de Israel que estavam à frente do exército, 36 homens foram mortos no campo de batalha aquele dia e Israel saiu envergonhada. A Bíblia diz que o coração do povo se derreteu, eles foram desmoralizados, ficaram abatidos, ficaram quebrantados e o coração se derreteu, se tornou como água, a moral da tropa ficou baixa, ficaram se questionando: - Meus Deus, o que é que aconteceu? Nós vencemos Jericó que era uma potência e diante desta cidade tão pequena somos derrotados. Ah! Senhor, por quê?

A partir do vs. 6 ao vs. 9, a Bíblia mostra Josué indo à Deus e falando: - Ah! Senhor, eu não sei por quê isto aconteceu. Josué ficou confuso e fez aquilo que a gente tem que fazer, quando não entendemos o porquê algumas coisas acontecem. A solução é ir à Deus e falar com Ele: - Senhor, eu não entendo o que está acontecendo, eu não estou enxergando nada Senhor, eu não sei porque estas coisas acontecem em minha vida."

E Josué foi ao Senhor e orou. Ele se humilhou, "rasgou suas vestes, e se prostrou em terra sobre o seu rosto perante a arca do Senhor até à tarde, ele e os anciãos de Israel; e deitaram pó sobre as suas cabeças." Josué orou à Deus dizendo: - Ah! Senhor Deus, por que estas coisas estão acontecendo conosco, Senhor, que vai ser do Teu grande nome, o que vão falar do Teu nome, porque as pessoas vão falar que o teu povo foi derrotado, as pessoas vão falar que nós fomos derrotados diante de uma cidade pequena, e eles vão zombar de nós, eles vão zombar de Ti, Senhor nós somos povo do Senhor e eles vão rir do Senhor por causa desta derrota. Senhor, nós não entendemos.

A Bíblia diz que Josué e os anciãos se prostraram no chão, colocaram cinza sobre as suas cabeças, se humilharam diante de Deus e clamaram ao Senhor todo aquele dia até o final da tarde, e então, no final da tarde, Deus respondeu às suas orações. Meu amado, Deus é um Deus que revela segredos, Deus é um Deus que responde orações, Deus é um Deus que fala com os seus servos, Deus é um Deus que fala com aquele que se humilha, Ele abate os soberbos mas exalta aquele que se humilha na Sua presença.

Deus fala com aquele que O busca com o coração sincero, aquele que busca Sua resposta porque quer acertar as coisas.

A Palavra do Senhor veio naquele final de tarde e disse o Senhor à Josué: 10 "Levanta-te; porque estás prostrado assim sobre o teu rosto? 11 Israel pecou, e violaram a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das cousas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem o puseram. 12Pelo que os filhos de Israel não puderam resistir aos seus inimigos: viraram as costas diante deles porquanto Israel se fizera condenado: já não serei convosco, se não eliminardes do vosso meio a causa roubada."

Deus disse duas coisas a Josué. A primeira delas foi que eles foram derrotados porque havia pecado no meio do povo, porque havia pecado no meio deles. Israel fugiu diante do inimigo porque havia pecado naquele lugar, coisas escondidas, e foi derrotada por causa disto, porque o pecado sempre traz derrota, o pecado sempre traz a morte.

A Bíblia diz que o salário do pecado é a morte, o pecado sempre escraviza a vida das pessoas. Ah! Você ora! Ah! Você vai na fila de oração, e o pastor ora pela sua vida, e os irmãos oram pela sua vida. Ah! Mas se há pecado oculto, escondido, muitas vezes você não consegue entender porque a benção do Senhor não vem.

Meu querido, é hora de parar e analisar. Ministérios inteiros tem caído por terra por causa disto. Pastores têm perdido a unção sobre suas vidas por causa disto.

Homens que certo dia foram levantados debaixo da unção do Espírito Santo têm visto suas vidas definhar, definhar, definhar e a sua unção morrer, e o seu ministério ir para o chão e o seu ministério desaparecer porque há pecado oculto, há coisas escondidas e ele não pergunta à Deus, ele não fala: - Senhor o que está acontecendo?

E Deus falou a Josué que havia pecado no meio do povo.

A segunda coisa que eu vejo e que é muito triste é que o Senhor falou: "Já não serei mais convosco, se não eliminardes do vosso meio a cousa roubada." eu não vou mais agir no meio de vocês, eu não vou poder abençoar mais as suas vidas, eu não vou mais andar com vocês. Ah! A derrota vai seguir sim, porque eu não vou estar com vocês, porque meu amado, você serve um Deus que é um Deus santo.

Muitos textos da Bíblia me vêm à mente quando leio este versículo. Certa vez Israel foi à guerra contra os filisteus mas eles estavam andando longe do Senhor e pensaram: - Vamos mandar a arca de Deus porque a arca é a representação da presença de Deus no meio do povo de Deus. Mas a arca não era a presença de Deus, a arca sem a glória do Senhor não passava de um objeto inanimado, não passava de uma caixa de madeira.

Na verdade, o que fazia aquela arca especial era o Shekinah, a glória de Deus naquele lugar. Mas eles pensaram que se enviassem a arca do Senhor eles conseguiriam a vitória diante dos inimigos.

A Bíblia diz que naquele dia o adversário derrotou a Israel. Naquela época os filhos do sacerdote Eli, andavam por caminhos que não eram os caminhos de Deus, o sacerdócio estava corrompido, era adúltero, o sacerdócio enfiava a mão nas coletas das ofertas e enfiava dentro do seu bolso.

O sacerdócio não tinha temor de Deus em seu coração e foram para a guerra assim mesmo, pensando que venceriam se levassem a arca de Deus. Mas, os filisteus vieram contra Israel e tomaram a arca do Senhor e mataram os filhos de Eli e muitas pessoas em Israel. O sacerdote Eli é quem deveria ensinar a Palavra para o povo, mas ele não disciplinava sequer a seus próprios filhos.

Eles faziam o que queriam porque o sacerdote não tinha pulso, não tinha autoridade, não os repreendia, o sacerdote temia mais o homem do que a Deus, o sacerdote não queria ouvir a Deus, mas ouvia o homem, e com seu coração mole não tomava uma posição séria que era necessária tomar.

O mensageiro chega com a notícia de que Israel fora derrotada, e a arca levada e para a cidade dos filisteus. Israel havia se dispersado pelos montes e pelos morros. Eli estava sentado em sua cadeira e ao ouvir que a arca havia sido tomada, ele caiu da cadeira para trás, quebrou o pescoço e morreu. A mulher de um dos seus filhos, naquele instante deu à luz a uma criança que chamou de "Icabode" ou seja, foi-se a glória de Israel, foi-se a glória do Senhor.

Muitas vezes nós pensamos que podemos manter a glória de Deus sobre a nossa vida, ainda que tenhamos coisas ocultas em nosso coração, ainda que sejamos péssimos cristãos, ainda que não vivamos realmente para Deus, e pensamos: - Bom, eu tenho a aparência, eu levo o nome do Senhor comigo, tenho o cartão de membro da igreja. Ah! O Senhor vai me dar a vitória. Mas muitas vezes o que resta é a derrota, é a morte, muitas vezes o que resta são as conseqüências daquela atitude.

Icabode - foi-se a glória do Senhor. Perdeu o melhor de Deus, perdeu o tempo de Deus para a sua vida, perdeu a benção do Senhor para a sua vida. Foi o que aconteceu aqui com o povo de Israel.

O inimigo tão fraco... mas não conseguiram derrotá-lo. Com Sansão aconteceu o mesmo. Ele disse: "Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei; por que ele não sabia ainda que já o Senhor se tinha retirado dele." Os ministérios muitas vezes têm fracassado porque têm permitido que pecados entrem e permaneçam.

Eu quero lhe dizer que Deus não compactua com estas coisas. Eu quero lhe dizer que os santos, os anjos, os serafins e os querubins estão diante do trono de Deus dia e noite, 24 horas por dia, por toda a eternidade, dizendo um para o outro "Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos".

Deus falou ao povo que não ia andar com eles se não eliminassem do meio deles a coisa roubada. "Dispõe-te, santifica o povo e dize: Santificai-vos para amanhã porque assim diz o Senhor Deus de Israel: há coisas condenadas no vosso meio, ó Israel: aos vossos inimigos não podereis resistir." Nos versículos 14 e 15 Deus falou para Josué - porque Deus é um Deus que revela - que ele chegasse às tribos e daquela a qual Ele designasse, iria surgir uma família, e daquela família, uma casa e mandaria passar homem por homem, e Ele indicaria um homem e, "aquele que for achado com a coisa roubada será queimado a fogo, ele e tudo o que tivesse, pois violou a aliança do Senhor, fez loucura em Israel."

Versículo 16 em diante: "Então Josué se levantou de madrugada." E reuniu o povo de Israel e foi tomada, a tribo de Judá, e da tribo de Judá a família dos Zeraítas, e dali foi tomado um homem chamado Zabdi, e fazendo chegar à casa de Zabdi homem por homem, foi tomado Acã, filho de Carmi, filho de Zabdi, Filho de Zera, da tribo de Judá.

"Então disse Josué à Acã: Filho meu, dá glória ao Senhor Deus de Israel, e a ele rende louvores; e declara-me agora o que fizeste, não mo ocultes." Eu quero dizer para você meu amado, que nós estamos no tempo da graça de Deus, mas o tempo da graça de Deus não quer dizer que Deus permite qualquer coisa.

O tempo da graça de Deus não significa que Deus permita que se brinque com o Seu nome. Tempo da graça de Deus não significa que Deus permite que as pessoas O tratem de qualquer maneira e hajam de qualquer maneira pensando que a benção sempre vai estar ali presente.

Isto é um engano. A Bíblia diz que Deus revelou a Josué e ele chamou pessoa por pessoa até chegar a Acã, e eu imagino o coração do líder, o coração de Josué ao falar: - Filho meu, eu te peço dá glórias à Deus e fala para mim o que é que você fez. Não me oculte nada.

A Bíblia mostra aqui quais são os passos que levam as pessoas ao pecado. Versículo 20, Acã fala: "Verdadeiramente eu pequei contra o Senhor..." e no versículo 21 diz: "Quando vi entre os despojos uma capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata por baixo." E a prata está debaixo da capa.

Quatro coisas, quatro palavras aqui que são importantes:
A primeira delas é que ele viu; a segunda palavra é que ele cobiçou; a terceira palavra, ele tomou, e a quarta palavra, ele escondeu.

1o) ele viu,
2o) ele cobiçou,
3o) ele tomou e
4o) ele escondeu.

Geralmente este é o caminho que o pecado faz na vida das pessoas. Elas vêem uma coisa que as atrai, elas cobiçam aquela coisa, então tomam aquela coisa e a esconde; elas tentam se esconder de Deus, tentam esconder em algum lugar, tentam convencer a si próprias - não, ninguém jamais vai saber, ninguém vai saber, a minha família não vai saber, os meus irmãos não vão saber, o meu pastor não vai saber.

Mas eu estou dizendo para você que Deus sabe, Deus sabe. Nada passa escondido aos olhos do Senhor.

Avivamentos se destruíram por causa disto. Eu me lembro de Sansão, e uma palavra que está escrita é esta: Eu vi uma mulher.

A Bíblia diz que eu tenho que fazer aliança com os meus olhos, e eu estava aqui fazendo meus cálculos com relação a isto. Um siclo de prata equivale a 11,4 gr e ele viu uma peça de 200 siclos de prata que equivale a 2,280Kg e ele viu uma cunha de ouro de 50 siclos que equivale a 0,570Kg de ouro, e ele viu roupas, uma capa babibônica, então você vê que ele foi atraído pelas coisas, pela roupa, ele foi atraído pelo dinheiro. Muitas pessoas, por causa do dinheiro, perdem a sua fé, muitas pessoas, por causa das coisas dessa terra, acabam perdendo a benção de Deus sobre suas vidas.

A cobiça entrou no coração daquele homem e por coisas tão pequenas ele vendeu a sua obediência ao Senhor.

Talvez ele tenha pensado - Bom, eu vou fazer a minha vida, porque eu passei muitos anos no deserto com o povo de Israel, e agora eis a solução.

Ele estava lá quando entraram em Jericó, e Deus havia dito para não pegarem nada porque tudo lá era para ser destruído, somente o ouro e a prata iria ser consagrado à Deus, eles eram santo ao Senhor, o ouro e a prata irão consagrar ao templo de Deus, porque isto era santo ao Senhor. Mas, ele não temeu à Palavra de Deus. Ele não temeu ao Senhor, ele não temeu desobedecer a Deus.

Ele pensou: - Bom, esta é uma boa oportunidade, na verdade isto é apenas um pedacinho de nada. O que é isto? 0,570Kg de ouro é uma pedra, um pedaço de ouro, um pouco de prata e uma capa tão bonita como esta. Eu vou por esta roupa, daqui um tempo, ninguém nem vai saber de nada. Ah! Sabe, eu posso viver uma vida melhor com a minha família. A minha família não tem tudo o que ela quer, na verdade eu queria comprar algumas coisas novas para mim, mas eu não tenho tudo o que eu gostaria de ter, e este dinheiro vai poder fazer com que eu tenha uma vida melhor.

E, por causa disto ele cobiçou. Aquilo entrou em seu coração, e ele pegou, e ele a escondeu.

Isto acontece com muita gente. Eu quero dizer à você meu amado, que Deus conhece a sua vida. Deus sabe quando você está longe da igreja. Deus conhece você no seu trabalho. Deus conhece a integridade do seu coração. Eu não preciso apresentá-lo à Deus e falar: - Olha, Senhor, aqui está uma pessoa que Te ama, porque Deus sabe todas as coisas. Jesus perguntou para Pedro:

Pedro tu me amas? E ele respondeu, Senhor eu Te amo. Jesus falou: apascenta minhas ovelhas. Pedro você me ama? Senhor eu Te amo, respondeu Pedro. Jesus falou: Apascenta minhas ovelhas. Pedro você me ama? E Pedro falou, Senhor Tu sabes todas as coisas, Tu sabes que eu Te amo. E Jesus sabia realmente, Deus sabe todas as coisas.

Deus ouve as suas orações, Deus enxerga as suas lágrimas. Deus enxerga o seu compromisso com Ele meu amado, de não se dobrar porque vai perder um bom negócio. Talvez, financeiramente, sua vida esteja com problemas. Analise sua vida. Será que é porque você não tem coisas escondidas que entristecem a Deus?

Você não tem mais a presença de Deus como você tinha no passado? Será que não é porque você tem coisas escondidas que um dia viu e cobiçou; talvez dinheiro, talvez uma roupa, talvez uma mulher, talvez um homem, talvez um objeto no seu trabalho, talvez um dinheiro da empresa, talvez uma mentira que você costuma contar para alguém. Talvez, lá na sua casa, no seu relacionamento conjugal com sua esposa, com seu marido, com seus filhos, alguma coisa que está oculta que ninguém sabe.

A sua esposa não sabe porque você nunca falou para ela. O seu marido não sabe, você nunca falou para ele. O pastor não sabe, ninguém sabe, você nunca comentou aquilo com ninguém, mas aquela coisa está lá na sua vida e você tentou esconder debaixo da sua casa, da sua tenda, e você cavou fundo e pensou, em esconder ali e ninguém iria ver, foi apenas um pecadinho de nada, uma coisa sem muita importância.

Mas Deus estava lá meu amado, e Deus estava vendo, não porque Ele quisesse condenar, ou porque Ele tem prazer nisto, mas o Senhor sabe que aquilo que o homem semeia, ele vai colher. E a Bíblia diz no mesmo versículo, que o seu pecado vai achar você, o seu pecado vai encontrá-lo, não há coisas ocultas que permaneçam ocultas, as coisas vão ser reveladas, as coisas vão ser mostradas.

Satanás é astuto, ele vai agindo na vida das pessoas e aos poucos vai enredando suas vidas, ele diz: - Isso não é nada, isso não significa nada, é uma coisa tão pequena, isto não vai atrapalhar em nada a sua vida, e você acredita na mentira do diabo, e então, pouco a pouco, você vai entrando naquilo.

Quando você faz pela primeira vez, o seu coração estremece, você fica envergonhado e vai lá para o seu quarto e fala: - Senhor, por favor, me perdoe. Mas, no dia seguinte o inimigo vem novamente e fala: - Olha, muita gente faz isso aí, até na igreja.

Então, você, pela segunda vez, vai e faz e depois vai pela terceira vez, e pela quarta, e pela quinta vez e você já não acha que aquilo é pecado. Aquilo já não é um problema para você, aquilo se torna um hábito de vida. Estava lendo em uma revista e um padre estava dizendo que o homossexualismo não é pecado. Até o Papa diz que homossexualismo é pecado, mas aquele padre estava dizendo: Não! É a maneira que cada um escolhe viver. Mas a Bíblia afirma que os efeminados e os homossexuais não herdarão o reino de Deus. A Palavra diz que é pecado sim, a Palavra diz que a cobiça é pecado, que a mentira é pecado, que o ciúmes é pecado, a Palavra de Deus diz que o adultério é pecado, que a prostituição é pecado, e a Bíblia diz que os que praticam tais coisas não herdarão o reino de Deus.

Você pode ser um bom membro de igreja, você pode até ser Pastor. Você pode ser um bom diácono, pode tocar bem um instrumento, mas não se engane, a Bíblia diz que aquilo que o homem semear é aquilo que ele vai colher. A Bíblia diz que o pecado vai achar esta pessoa, que não há coisa oculta que não vá ser revelada. Então, o diabo está mentindo para você e está prendendo a sua vida. O salário do pecado é a morte, e a morte vai bater à sua porta. Minha função é pregar a verdade. Eu não quero enganar a ninguém, eu quero estar com minha consciência limpa diante de Deus cada dia que eu subo aqui neste lugar.

A vida cristã é a melhor vida que existe para viver. Quando você obedece ao Senhor, quando você obedece a Bíblia, quando você ama a Deus com todo o seu coração, quando você se santifica para Ele como Deus falou para seu povo: "Santificai-vos... amanhã...", Deus já havia falado através de Josué: "Santificai-vos porque amanhã o Senhor fará maravilhas no meio de vós."

Quando você se separa para Deus, na verdade, você não está perdendo nada meu amado, você está ganhando um monte de coisas em sua vida.

Quando alguém chega para você com uma oferta desonesta, é uma boa proposta. Ah! Os teus olhos engordam ao ver a quantia de dinheiro que você vai ganhar e você olha babando para aquilo, é uma proposta maravilhosa, que chance que está se abrindo. Mas o Espírito Santo fala ao teu coração: - Não faça isto.

O diabo vai falar na sua mente que você é um idiota, talvez até mesmo a sua esposa fale que você é um idiota, ou seu amigo fale que você é um tolo que você vai perder a grande chance, você vai perder a grande oportunidade da sua vida, que agora é o momento de você ficar rico, para pensar nas coisas que você vai ter, nas viagens que vai fazer, nas roupas que vai comprar, nos lugares que vai viver, na segurança que vai dar aos seus filhos. Seus filhos estão crescendo, eles precisam ter uma vida melhor.

E você vai e faz e o diabo fala em sua mente: - Não tem problema nenhum, todo mundo faz, a igreja faz, os cristãos fazem, ele até traz à tua mente alguns pastores que fazem.

Mas eu estou dizendo para você meu amado, que você vai entrar em um barco furado, a morte vai vir porque o salário do pecado sempre é a morte. É a Bíblia que diz, a Palavra diz e isto jamais vai mudar meu querido.

Mas quando você resolve obedecer a Deus, as pessoas olham para você e falam: Você é um tolo, você não fechou aquele negócio apenas porque era um pouco desonesto? Você é um tolo. A moça mais bonita do prédio está dando bola para você e você fica com pensamentos de fidelidade para com sua esposa? Você é um tolo. Sua esposa nunca vai saber.

No seu trabalho você teve a oportunidade de pegar algo, o chefe não iria perceber, é tanto dinheiro na empresa que aquela quantia não iria ser notada, você é um tolo, um idiota em não fazer assim.

A Bíblia diz que quando as pessoas escolhem esse caminho, se seguirem o caminho da desobediência à Sua Palavra, o Senhor não vai poder mais andar com elas.

Quando você escolhe obedecer a Palavra de Deus, talvez, de imediato, não tenha tudo que os seus olhos vêem, talvez por um tempo não consiga conquistar todas as coisas fáceis que você poderia conquistar, mas você vai ter a benção de Deus sobre a sua vida, você vai ter a benção do Senhor sobre a sua casa.

Quando você orar, o Senhor vai responder lá do céu, a glória do Senhor vai encher seu coração de uma alegria que ninguém consegue ter em nada nesta terra, que o dinheiro não pode dar jamais. Ah! Aquele gozo de estar na presença de Deus e de conhecer a Deus e Deus responder a oração, de ser amigo do Senhor, de falar e Deus ouvir e de ouvir a voz do Pai, de receber a unção do Espírito e do Espírito Santo caminhar com você meu amado. Não há dinheiro que pague estas experiências maravilhosas que Deus nos dá.

Não há dinheiro que compre esta experiência que Deus tem para dar à você. Não há pecado que possa suprir e cuidar desta alegria e paz que você tem quando está na presença de Deus. Moisés, não quis o prazer transitório do pecado.

Porque o pecado é transitório, ele dura pouco. Ele dura, algumas vezes, alguns minutos, e o gozo que ele traz pode durar algumas horas. Mas a Palavra de Deus veio para aquele homem aquela noite. "Louco, esta noite pedirão a tua alma e o que tens preparado para quem será?" A roupa nova que você comprou, o máximo que pode servir é para vesti-la no seu caixão.

Põe a melhor roupa no defunto, é isto que você vai levar, mais nada. Que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que adianta ter tanta fama, ser conhecido em todo país e não ter paz em seu coração? O que adianta receber muitas honras nesta terra e lá dentro o seu coração está vazio, as madrugadas são vazias, as noites são vazias, o sono só vem quando você toma remédio para dormir.

O que adiantam estas coisas? O que adianta ter uma poupança altíssima, ter casas em todo lugar, ter dinheiro em toda parte, ter relacionamento sexual com muitas mulheres ou muitos homens diferentes todos os dias se a paz não está no coração da pessoa? Porque o pecado quando ele é praticado só deixa o vazio no coração da pessoa, só gera insatisfação no coração da pessoa. Um dia estava ouvindo uma reportagem com pessoas que traíram suas esposas ou que estavam comprometidas mas que saíam com outras, e lhes foi perguntado: "E depois da relação sexual, o que é que você sentia?" E quase todas responderam assim: "Olha, ficava um vazio, ficava um nojo daquela situação, ficava uma coisa assim insatisfeita lá dentro de mim."

Na verdade, é porque Deus não pode estar com uma pessoa quando ela está agindo deste jeito.

Ele viu; ele cobiçou; ele tomou; ele escondeu. A Bíblia diz para não cobiçar a casa do seu próximo, a mulher do seu próximo, o carro do seu próximo - estou traduzindo para os nossos dias - não cobiçarás o carro do seu próximo, o dinheiro do seu próximo, a posição do seu próximo, a esposa do seu próximo, a vida do seu próximo, porque você vai ter problemas.

Josué enviou então mensageiros que foram até lá e acharam como havia sido dito, debaixo da tenda. Pegaram aquilo e trouxeram na presença de Josué, e a Bíblia então diz que: "24Josué e todo Israel com ele tomaram a Acã filho de Zerá, e a prata, e a capa, e a barra de ouro, e a seus filhos, e à suas filhas, e a seus bois, e a seus jumentos, e à suas ovelhas, e a sua tenda, e a tudo o que tinha e levaram-nos ao vale de Arcor", que significa 'Lugar de Problema', 'Lugar de Perturbação' e "25disse Josué: Por que nos conturbaste? O Senhor hoje te conturbará. E todo Israel o apedrejou; e depois de apedrejá-los, queimou-os a fogo. 26Levantaram sobre ele um montão de pedras, que permanece até o dia de hoje; assim o Senhor apagou o furor da Sua ira, pelo que aquele lugar se chama o vale de Arcor, até ao dia de hoje".

Acor, esta palavra tem a mesma raiz do nome do homem Acã que significa problema, perturbação. é isto que o pecado trás para a vida das pessoas, problemas, perturbações.

Eu fiquei pensando: - Meu Deus, por que será que toda a sua família também morreu? Porque eu sei que sua família sabia e concordou com aquilo. Deus não pune o filho por causa do pai, mas, os seus filhos gostaram da idéia. Sua esposa viu aquele ouro e pensou nas coisas que ela poderia comprar com aquilo. Os seus filhos pensaram: Puxa! Estamos ricos.

Ananias chegou diante de Pedro e falou: - Olha, eu vendi por tanto, e Pedro olhou para ele e ele caiu morto e quando sua esposa Safira veio, Pedro falou para ela: Olha, vocês venderam por tanto a propriedade. E ela falou: - Sim, portanto, e Pedro falou: - Porque vocês concordaram em mentir contra o Espírito Santo? Eis aí os pés dos que levaram seu marido e vão levar você também.

Aquela mulher caiu morta naquele lugar. Eu quero dizer para você que nós estamos no tempo da graça sim, mas há muita gente que morre antes do tempo por desobediência a Palavra de Deus. Muita gente.

Levantaram ali um memorial, um monte de pedras lembrando a tragédia na vida daquele homem porque a Bíblia é um livro real, as histórias da Bíblia nem sempre têm um final feliz, as histórias da Bíblia nem sempre terminam como uma novela, as histórias da Bíblia muitas vezes terminam de maneira trágica, porque o salário do pecado é a morte.

Três lições para nós. A 1a delas: que o pecado sempre vai trazer derrota, tragédia e morte. Isto é inevitável; ou hoje ou amanhã o pecado vai trazer estas coisas na vida da pessoa se ela não se arrepender.

A 2a coisa: o pecado nos separa de Deus, o pecado faz divisão entre você e Deus. Isaías 59.1 e 2 Deus diz assim: "1 a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. 2 Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o nosso Deus..." Na verdade o pecado faz separação entre você e Deus.

Talvez você ore e não sinta a presença de Deus, talvez você tenha que analisar a tua vida, será que não é por causa de pecado? Talvez o ministério esteja descendo ao invés de subir, será que não é por causa de algum pecado escondido? Talvez a vida espiritual esteja regredindo ao invés de ir para a frente; será que não há pecado espiritual, pecado escondido? Será que você, financeiramente, está indo para baixo; será que não há pecado escondido? Deus só promete a benção quando há integridade em nossa vida.

A 3a coisa: este texto também nos fala que apesar da tragédia, o Vale de Arcor ainda pode ser um vale de esperanças. Em Oséias 2.5 quando Israel estava longe de Deus, Deus falou para eles - voltai para mim, e diz "e lhe darei, dali, as suas vinhas, e o vale de Arcor por porta de esperança...". Oséias cita este lugar de tragédia dizendo que aquele lugar ainda pode ser um lugar de esperança, se houver verdadeiro arrependimento, se houver verdadeira renúncia ao pecado, se houver um verdadeiro arrependimento, contrição de coração, uma sinceridade de vida e procurar acertar as coisas. Aquele lugar pode se transformar em uma porta de esperança para sua vida e para a vida de sua família.

O que a Bíblia está dizendo aqui é que as suas decisões afetam a sua casa também. Se você é homem de Deus, você traz a benção de Deus sobre a vida dos seus filhos e de sua esposa.

Mas, se você está no pecado meu querido, você traz maldição para dentro do seu lar; traz um espírito de briga para dentro da sua casa; traz um espírito de discórdia; você abre a porta para o diabo agir em sua vida, para destruir os seus filhos. Não é a toa que tanta gente por ai não tem mais o controle sobre os filhos, seus filhos estão nas drogas, os seus filhos vão por um caminho mal. Os seus filhos não querem seguir a Deus e não querem servir a Deus.

Muitos deles foram criados na igreja, muitos deles são até filhos de pastor, mas em casa o pastor realmente não era o pastor da sua casa, não era o pastor de sua esposa, não era o marido que Deus disse que deveria ser para sua esposa, não era o pastor dos seus filhos, eles estava preocupado com o ministério, e perdeu a sua casa.

Então eu pergunto, o que me adianta ganhar almas, ganhar o mundo inteiro e perder a minha vida, e perder a minha casa. Não meu querido irmão, a Bíblia diz que o pecado traz tragédia sobre a casa da pessoa, mas ela nos dá a promessa, de que a benção do Senhor viria sobre os justos até 1000 gerações para aqueles que amassem ao Senhor.

Se você amar a Deus com todo o seu coração, os seus filhos vão ser abençoados, a sua descendência vai ser abençoada, onde você colocar as suas mãos a benção do Senhor vai estar ali sobre a sua vida meu amado, porque Deus exalta aquele que é justo.

A Bíblia diz em 1 João 1.9: "Se confessarmos os nosso pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça."

E alguém pode dizer: - Pastor, eu tenho coisas escondidas em minha vida, o que é que eu preciso fazer para consertar? E eu quero dizer para você que você precisa confessar seus pecados a Deus, crer em Jesus Cristo, crer que há poder no sangue de Jesus para purificar e lavar a sua vida de todo o pecado e de toda iniquidade.

Eu digo à você que quando você pede perdão a Deus, o sangue precioso de Jesus passa sobre sua vida e ele tira toda mancha, ele tira todo o pecado, ele tira toda coisa que estava escondida lá dentro, ele faz o seu coração ser mais alvo do que a neve, ele faz a sua vida ser mais limpa e Deus olha para você como se você nunca tivesse cometido um pecado sequer.

O diabo vai acusar você e falar que Deus não te perdoou, mas a Bíblia diz que o Senhor perdoou você meu amado, e do seu pecado Ele não se lembra mais! No dia seguinte você vai chegar no seu quarto e você já havia pedido perdão a Deus, mas a sua consciência algumas vezes ainda vai te acusar e você fala: - Ah! Senhor, perdoa o pecado que eu cometi anteontem, e Deus vai olhar lá do céu e vai falar: Que pecado? Eu não estou vendo nada. Eu estou vendo que há sangue sobre a sua vida. O sangue do Meu Filho. é isso que Deus vê.

Não posso perdoar algo que não existe. Eu olho para você meu filho, e vejo santidade, diz o Senhor. Eu olho para você e vejo que as suas vestes estão brancas. Eu olho para você e vejo o sangue do meu filho sobre sua vida, eu olho para você e não vejo o pecado que ficou para trás porque assim diz a Palavra de Deus; que os nossos pecados Deus vai lançar para longe de nós e jamais vai se lembrar deles novamente porque há poder no sangue de Jesus Cristo para purificar a vida do pior pecador que existe na terra.

Aquele homem que desobedeceu à Deus a vida toda, aquele homem que entregou seu corpo a prostituição, ao adultério e ao homossexualismo, aquela mulher que entregou seu corpo ao lesbianismo sua vida toda. Quando estas pessoas chegam humildemente diante do Senhor e falam: - Senhor Jesus, por favor me perdoa, purifica o meu coração, purifica a minha vida. A Bíblia diz que o sangue de Jesus Cristo vai vir sobre a vida daquela pessoa que estava negra espiritualmente, que estava escura espiritualmente, cujo coração era negro, sobre a qual havia uma nuvem de escuridão e de trevas, o vermelho do sangue vai e entra ali para limpar, para purificar.

O Vale de Arcor pode ser uma esperança para você meu querido, se você vir à Deus. Não pense que Deus não está vendo todas as coisas. Deus te conhece. A melhor forma de você evitar o pecado, é fugir dele. Você que tem namorada, se você quer ter um namoro em santidade, fuja dos lugares que você sabe que vai trazer problemas para você. Convide o pai da tua namorada para sentar perto de vocês, na sala de casa.

Não queira os escurinhos, Deus é luz e nEle não há treva nenhuma. Só procura o escurinho quem está tendo alguma outra intenção. Vá para a casa dela, mesmo que a leve de carro, mas chegando na porta, bye, bye. Ou então, entre e sente ao lado do sogro e da sogra. Põe eles no meio.

O mundo olha para mim e olha para você ao ouvir estas coisas e dá risada falando: Puxa! Esses caras são quadrados até. Só que graças a Deus eu sou casado há 14 anos e vivo na benção de Deus porque casamos em santidade e eu louvo a Deus pela vida da minha esposa que é uma alegria na minha vida, cada vez mais eu a amo, e cada dia mais eu amo a minha família, porque a obediência à Palavra traz os seus frutos por toda vida.

No entanto, tantos que resolveram agir como queriam, um ano depois não se suportam mais, não se agüentam mais, um não agüenta olhar mais para a cara do outro.

Então meu querido, a obediência à Palavra é o melhor caminho que você tem a seguir.



RECOMENDAR >> IMPRIMIR >>
10 MAIS RECENTES
Unidade da Igreja de Cristo
Não quero mais ser evangélico
Signos. Porquê?
Mas que Homem é Esse?
Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal
A Integridade Moral do Profeta Eliseu
Contentamento & Transformação
O Brasil precisa de pastores de caráter limpo
PASTORES FIÉIS
Controle da natalidade no mundo ocidental ajudando no crescimento explosivo do islamismo
MAIS >>>

NOTÍCIAS CRISTÃS
Aprovação do PLC 122 será o último ato do governo Lula?
O escândalo homossexual de WikiLeaks
Assassinatos contra gays: dados manipulados
Professor francês é suspenso por mostrar vídeo de abortos para alunos do ensino colegial
Famosa feminista pró-aborto chama bebês em gestação de “tumores”
Desafiando comunistas no púlpito da igreja
Possessão demoníaca agora é politicamente correta
MAIS >>>

ESTUDOS BÍBLICOS
Unidade da Igreja de Cristo
Não quero mais ser evangélico
Signos. Porquê?
Mas que Homem é Esse?
A Integridade Moral do Profeta Eliseu
Contentamento & Transformação
O Brasil precisa de pastores de caráter limpo
PASTORES FIÉIS
Os modernos adoradores de Baal
Os Benefícios de Ter Filhos
MAIS >>>