SEÇÃO Estudos Bíblicos
CATEGORIA Teologia    -
     Sábado, 19 de Abril de 2014

Estudos Bíblicos      Teologia       -

O SENHOR JESUS E O DOM DA VIDA ETERNA - Estudo # 3 - João 17

Publicado em 2/19/2006


Alexandros Meimaridis - petrakis_adm@yahoo.com.br

Introdução

I. Esta pergunta tem sido feita muitas vezes: Por que o Senhor Jesus fez esta oração na presença dos seus discípulos? A resposta tem pelo menos três partes.

o Ao ouvir esta oração eles foram lembrados dos grandes privilégios que possuíam como cristãos. Isto não se refere somente aos dons da graça descritos neste capítulo - mas especialmente em referência à maneira como o Filho falava com o Pai. Através desta oração todos os filhos de Deus podem entrar no "ambiente" do que significa conhecer a Deus.

o A segunda razão tem a ver com a instrução e o consolo que eles receberam ao ouvir esta oração. Nesta oração está contido o resumo do discurso de despedida que se estende de João 14-18 bem como o ensino básico de todas as epístolas.

o O terceiro é que nesta oração o Senhor Jesus nos apresenta os princípios básicos da oração. Em particular nós podemos observar como o Senhor Jesus "orou" as promessas de Deus trazendo-as ao cumprimento.


II. A passagem que vamos estudar neste estudo tem tudo a ver com o terceiro ponto acima. Existe uma relação íntima entre "ser glorificado" e o conteúdo dos versículos 2 e 3. Em primeiro lugar o Senhor Jesus pediu para ser glorificado através do sofrimento redentor e agora ele nos apresenta o motivo daquela oração.

III. Texto Básico da Lição:

"Assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que ele conceda a vida eterna a todos os que lhe deste. E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste" - João 17:2-3.

A. A Autoridade de Jesus para conceder a vida eterna.

1. A base bíblica da autoridade de Jesus

a. As profecias do Antigo Testamento


i. O Pai prometeu dar esta autoridade ao Filho assim que o Filho solicitasse..

Proclamarei o decreto do SENHOR: Ele me disse: Tu és meu Filho, eu, hoje, te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão - Salmos 2:7-8

ii. Foi prometido ao Senhor Jesus que esta autoridade lhe seria conferida quando ele assumisse a forma humana com o "filho do homem". O Senhor Jesus entendeu isto claramente - ver Mateus 26:64.

Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele. Foi-lhe dado domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído - Daniel 7:13-14.

b. A aplicação destas profecias no Novo Testamento

i. A base para a grande comissão está no fato de que a Jesus foi concedido todo o poder e autoridade.

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo - Mateus 28:18-19.

ii. A autoridade que o Senhor Jesus sabia que possuía tinha a ver com receber honra e executar julgamento.

E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo julgamento, a fim de que todos honrem o Filho do modo por que honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão. Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem - João 5:22-27.

iii. A exaltação de Jesus como Senhor estava diretamente relacionada à autoridade que lhe havia sido atribuída pelo Seu Pai.

Para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai - Filipenses 2:10-11.


B. Expressões Bíblicas da Autoridade de Jesus.

1. O Senhor Jesus tem autoridade para outorgar vida eterna

O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus - João 3:35-36.

As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão - João 10:27-28.

a. O Senhor Jesus tem autoridade para passar julgamento com valor eterno

Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem - João 5:26 - 27.

Porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos - Atos 17:31.


Porque o Senhor Jesus possui esta grande autoridade que lhe foi confiada pelo Pai - Ele, então, ora para que o Pai o glorifique (conduza, proteja, habilite, fortaleça e aceite Seu sacrifício) através da crucificação e ressurreição. Jesus faz este pedido porque os grandes eventos redentores (morte e ressurreição) são pré-requisitos para que Jesus possa exercitar Sua soberania para a glória de Deus.

IV. Como são descritos aqueles a quem o Senhor Jesus concede a vida eterna.

A. Eles pertencem ao Pai, porque o Pai os escolheu.

Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra - João 17:6.

É por eles que eu rogo; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus - João 17:9.

Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade - 2 Tessalonicenses 2:13.

B. Eles foram dados pelo Pai (Deus) como presente ao Filho (Jesus).

Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra - João 17:6.

Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora - João 6:37.

E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia - João 6:39.

C. Eles manifestam as características da graça salvadora.

1. A graça de vir ao encontro de Deus.

Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia - João 6:44 - ver também 6:37-39.

2. A graça de Deus para poder crer na verdade.

Porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste - João 17:8.

3. A graça de Deus para poder obedecer as Escrituras Sagradas

Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra - João 17:6.

4. A graça de Deus para perseverar na verdade.

Já não estou no mundo, mas eles continuam no mundo, ao passo que eu vou para junto de ti. Pai santo guarda-os em teu nome, que me deste, para que eles sejam um, assim como nós. Quando eu estava com eles, guardava-os no teu nome, que me deste, e protegi-os, e nenhum deles se perdeu, exceto o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura - João 17:11-12.


IV. A Descrição da Vida Eterna Concedida pelo Senhor Jesus

E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste - João 17:3.

A. "Conhecer a Deus" designa um relacionamento.

o Esta verdade é uma das mais importantes de toda a Bíblia. É impressionante que o Senhor Jesus, através da aplicação da Sua graça, tenha nos conduzido através do novo nascimento a um relacionamento vivo e pessoal com Ele mesmo e com Deus o Pai. Através desta grande transação espiritual nossa identidade pecaminosa com Adão é quebrada e todos os nossos pecados são perdoados. O dom de "conhecer a Deus" é reputado na Bíblia como de suprema importância.

Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR - Jeremias 9:23-24.


B. "Conhecer a Deus" designa uma doutrina.

o O verdadeiro cristão é aquele que aceita de todo o coração as verdades Bíblicas e faz destas mesmas verdades o fundamento da sua vida presente e da sua existência futura. Neste versículo de João 17:3 Jesus fala de duas destas verdades:

1. Nós precisamos acreditar no "único Deus verdadeiro" em contraste a todos os outros deuses pagãos.

2. Nós precisamos acreditar em "Jesus Cristo, a quem Deus enviou" em contraste à incredulidade demonstrada pelos Judeus dos dias de Jesus.


C. "Conhecer a Deus" designa uma experiência.

1. Comunhão com Deus - João 17:3.

2. A habilidade de obedecer a Bíblia - João 17:6.

3. A habilidade de glorificar a Deus - João 17:10.

4. A consciência de que somos guardados pelo poder de Deus - João 17:11.

5. A alegria do Senhor - João 17:13.

6. A liberdade da santificação - João 17:17.

7. O reconhecimento de que nós somos um com Deus e com outros crentes - João 17:21.

8. A certeza de que estaremos com Jesus nos céus - João 17:24.



Conclusão

1. O cristão genuíno é uma pessoa realmente privilegiada. O valor dos benefícios espirituais que lhe têm sido conferidos só podem ser devidamente apreciados pela extensão do custo implícito da crucificação.

2. Exatamente porque temos este relacionamento vivo e pessoal com Deus, devemos abandonar de uma vez por todas, todas as formas de impiedade e de pecado, incluindo a preguiça, a pretensão e esta maneira non chalant (descuidada, indolente, desleixada e indiferente) que tão freqüentemente caracterizam nossa vida cristã. O Senhor deu tudo que tinha e por fim deu a própria vida, para que nós pudéssemos ter a vida eterna. Nós precisamos escolher dar ao Senhor, diariamente, o melhor de nós.




d
abrir UMA HERANÇA AMARGA (A Igreja Cristã no Brasil no Século XXI - Introdução)
abrir AS CONTRADIÇÕES DA CRISTANDADE (A Igreja Cristã no Brasil no Século XXI - Capítulo 1)
abrir A essência da Cristandade: POLÍTICA E PODER (A Igreja Cristã no Brasil no Século XXI - Cap.2)
abrir A essência da Cristandade: A ARTE DE FAZER GUERRAS (A Igreja Cristã no Brasil no Século XXI - Cap.3)
abrir ENGANADOS DE PROPÓSITO
abrir O SENHOR JESUS: O GRANDE SUMO SACERDOTE - Estudo # 1 - João 17
abrir O SENHOR JESUS E A GLÓRIA DE DEUS - Estudo # 2 - João 17
abrir O SENHOR JESUS E O DOM DA VIDA ETERNA - Estudo # 3 - João 17
abrir O CRISTÃO PODE JULGAR?



RECOMENDAR >> IMPRIMIR >>
10 MAIS RECENTES
Unidade da Igreja de Cristo
Não quero mais ser evangélico
Signos. Porquê?
Mas que Homem é Esse?
Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal
A Integridade Moral do Profeta Eliseu
Contentamento & Transformação
O Brasil precisa de pastores de caráter limpo
PASTORES FIÉIS
Controle da natalidade no mundo ocidental ajudando no crescimento explosivo do islamismo
MAIS >>>

NOTÍCIAS CRISTÃS
Aprovação do PLC 122 será o último ato do governo Lula?
O escândalo homossexual de WikiLeaks
Assassinatos contra gays: dados manipulados
Professor francês é suspenso por mostrar vídeo de abortos para alunos do ensino colegial
Famosa feminista pró-aborto chama bebês em gestação de “tumores”
Desafiando comunistas no púlpito da igreja
Possessão demoníaca agora é politicamente correta
MAIS >>>

ESTUDOS BÍBLICOS
Unidade da Igreja de Cristo
Não quero mais ser evangélico
Signos. Porquê?
Mas que Homem é Esse?
A Integridade Moral do Profeta Eliseu
Contentamento & Transformação
O Brasil precisa de pastores de caráter limpo
PASTORES FIÉIS
Os modernos adoradores de Baal
Os Benefícios de Ter Filhos
MAIS >>>